Câncer de Faringe

A faringe está localizada na região da garganta e tem o formato de um funil. Esse órgão é o ponto de encontro do sistema respiratório e do digestivo e liga o nariz e a boca à laringe e ao esôfago. É onde está a epiglote, cuja função é separar os dois sistemas, fechando a passagem de alimentos e de saliva para a traqueia durante a alimentação.

 

A faringe é dividida em três áreas:

  • Nasofaringe ou rinofaringe: a parte superior do órgão, que está localizada atrás do nariz;

  • Orofaringe: a região do meio, atrás da boca, onde ficam as amígdalas. A maioria dos casos de câncer de faringe são encontrados nessa região.

  • Hipofaringe: o lado inferior do órgão, ao lado e posteriormente a laringe.

 

A maioria dos casos de câncer da faringe têm origem no tecido epitelial que reveste o órgão.

FATORES DE RISCO


Os principais fatores que podem ter relação com o desenvolvimento do câncer de faringe são:

• HPV (Papilomavírus Humano): doença sexualmente transmissível quando ocorre a relação sexual se uso de preservativo. A maioria dos casos por HPV está relacionada à região da orofaringe;

• Tabagismo: um dos principais fatores de risco para a doença, fumar aumenta exponencialmente as chances de desenvolver o câncer de faringe;

• Bebidas alcoólicas: se consumida em excesso e combinada com o tabaco, pode potencializar o surgimento do tumor;

• Exposição a produtos químicos: ares contaminados com elementos como amianto, níquel e ácido sulfúrico podem causar doenças na faringe;

• Idade e sexo: o câncer de faringe costuma ser mais comum a partir dos 60 anos, com exceção aos casos relacionados ao HPV, que ocorre por volta dos 50, ou antes. Também tem uma incidência maior em homens.




SINTOMAS


O câncer de faringe tem o desenvolvimento silencioso, raramente apresenta sintomas no início e, por isso, tende a ser diagnosticado em estágios mais avançados.

Os sintomas podem variar de acordo com o paciente e depende também da localização do tumor. Os primeiros sinais podem ser:

• Dificuldade em engolir alimentos ou a sensação de algo preso na garganta;

• Dor de garganta persistente;

• Dor de ouvido;

• Caroço no pescoço;

• Tosse constante e/ou com sangue;

• Rouquidão

• Problemas respiratórios;

• Secreção ou sangramento nasal;

• Rápida perda de peso sem motivos aparentes;

Esses sintomas nem sempre têm relação com o câncer de faringe, mas é preciso estar atento e consultar um médico especialista para uma avaliação mais precisa.




DIAGNÓSTICO


Com o diagnóstico precoce as chances de sucesso no tratamento da doença são maiores, além de reduzir possíveis impactos em relação à qualidade de vida.

Ao perceber alguns dos sintomas, é importante procurar um otorrinolaringologista ou um especialista em cirurgia de cabeça e pescoço. O médico poderá indicar alguns exames para um diagnóstico mais preciso, entre eles a biópsia.

Para complementar o diagnóstico, também podem ser utilizados exames de imagem, como tomografia, PET/CT (tomografia com emissão de pósitrons), raio-x e ressonância magnética.

Uma endoscopia para examinar a deglutição, realizada pelo nariz, também pode ser indicada para avaliação do local.




ESTADIAMENTO


Após o diagnóstico realizado pelo especialista, o nódulo ou tumor será classificado de acordo com o estágio em que está, ou seja, seu estadiamento. Isso ajudará a definir a escolha do tratamento adequado para cada caso.

O câncer de faringe é classificado pelo “sistema TNM”, no qual o T significa um tumor na região do órgão; N que o câncer cresceu para os gânglios linfáticos; e M representa metástase, ou seja, a doença se alastrou para órgãos mais distantes.

Essas letras são acompanhadas de um número, de 0 a 4. Quanto maior o número, mais o câncer cresceu ou se espalhou para outros órgãos.




TRATAMENTO


De acordo com o estadiamento da doença, é indicado o tipo de tratamento.

CIRURGIA: é o procedimento mais utilizado e pode ser realizada por:

• Endoscopia minimamente invasiva: todo o tumor é removido através de um aparelho inserido pela boca, sem precisar de incisões (ou “cortes”) no corpo, o que reduz o risco de alterações na voz ou no processo de deglutição.

• Microcirurgia Laser Transoral: permite que o médico cirurgião alcance o tumor em regiões de difícil acesso, com uma fibra flexível que remove tumores com menores danos ao paciente.

• Robótica Transoral: É um dos procedimentos mais modernos no tratamento cirúrgico do câncer de cabeça e pescoço, pois é um procedimento minimamente invasivo que utiliza um equipamento robótico que permite, sem precisar de grandes incisões, alcançar o câncer e removê-lo com precisão e segurança. Esse procedimento é bastante indicado em tumores localizados na orofaringe.

QUIMIOTERAPIA: pode ser utilizada antes ou depois da cirurgia (aqui sempre associada a radioterapia), para eliminar células cancerígenas na região.

Em casos de tumores visivelmente grandes ou em pacientes sem condições de passar por uma cirurgia, a quimioterapia pode ser combinada com a RADIOTERAPIA. Esta técnica de alta precisão utiliza uma fonte externa para eliminar células tumorais ou aliviar sintomas como dores e sangramentos.

IMUNOTERAPIA: indicada quando ocorreu falha após tratamento inicial, São medicamentos que estimulam o próprio sistema imunológico do corpo a atacar as células cancerígenas. Essa técnica terapêutica pode ser combinada com a quimioterapia e outros tratamentos.

CUIDADOS PÓS-TRATAMENTO

Alguns pacientes podem apresentar dificuldades para se alimentar ou falar depois do tratamento do câncer de faringe. Por isso, é fundamental o acompanhamento de fonoaudiólogos para garantir uma reabilitação mais rápida e eficiente, de acordo com cada caso.

Pacientes com câncer de faringe não devem fumar ou ingerir bebida alcóolica durante ou após tratamento. Esses hábitos prejudicam o tratamento e aumentam os riscos de uma recidiva (quando ocorre a volta do câncer tratado antes) ou aparecimento de um segundo tumor primário.





Tipos de Câncer

Para conhecer mais sobre os tipos de câncer da região da cabeça e pescoço, prevenção, fatores de risco, sintomas, diagnóstico e tratamento, selecione abaixo a opção.

arrow&v