Jornais

Notícias

Dez dicas para prevenir o câncer de cabeça e pescoço e ter mais saúde

O câncer de cabeça e pescoço é um dos tumores mais incidentes que existem no Brasil e no mundo, só no país são previstos mais de 35 mil novos casos a cada ano. Muitos dos diagnósticos ocorrem em pessoas que cultivam determinados hábitos que são prejudiciais à saúde e influenciam o desenvolvimento da doença. No entanto, existe uma série de ações que podem ser incluídas na sua rotina com o objetivo de prevenção.



Conheça 10 dicas para ter mais saúde e reduzir o risco do câncer de cabeça e pescoço:


1 - Praticar exercícios físicos

A prática de atividade física é uma importante aliada na prevenção do câncer. Vários exercícios podem ser realizados com esse propósito, desde esportes, musculação ou ginástica até caminhada e dança. O importante é não viver de forma sedentária. Adote também alguns hábitos simples que vão contribuir para a sua saúde como trocar o elevador por escadas e levar o cachorro para passear. Até mesmo tarefas cotidianas, como limpar a casa ou cuidar do jardim, são formas de movimentar o corpo.


Para manter a rotina de exercícios físicos é importante buscar modalidades que também tragam prazer. Experimente atividades diferentes, converse com conhecidos e com especialistas para receber dicas de acordo com seu perfil. Mantenha uma rotina de horários para a realização dos exercícios, isso contribui para tornar essa prática um hábito. Ter um ambiente adequado para os exercícios físicos também é um importante motivador, além da companhia de amigos e conhecidos.


2 - Não fumar

Uma das regras mais importantes na prevenção do câncer de cabeça e pescoço é não fumar e evitar o contato com qualquer tipo de derivação do tabaco (cigarro, narguilé, cachimbo, charuto, cigarro de palha entre outros). O tabagismo é um dos principais fatores de risco para o câncer de boca, laringe, faringe, entre outros. O hábito de fumar coloca a pessoa em contato com mais de 4.700 substâncias tóxicas, como nicotina, monóxido de carbono, amônia e elementos radioativos como o polônio 210.


3 - Não consumir bebida alcoólica em excesso

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas aumenta consideravelmente os riscos de desenvolvimento de um câncer de cabeça e pescoço. Se esse hábito for associado ao tabagismo, essa possibilidade pode ser ainda maior.


4 - Vacinar contra o HPV

A infecção pelo vírus HPV (Papilomavírus Humano) é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de cabeça e pescoço, principalmente na cavidade garganta (orofaringe). Por isso, a vacinação contra o HPV é indicada para a prevenção de alguns tipos do vírus que podem incidir no desenvolvimento do câncer.


A vacina contra o HPV é distribuída gratuitamente no Brasil por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) em meninas de 9 a 14 anos de idade e em meninos de 11 a 14 anos. Essa faixa etária foi escolhida pela grande produção de anticorpos e por ter sido menos exposta ao vírus por meio de relações sexuais. Além desse grupo, mulheres imunossuprimidas (ou seja, que têm o sistema imunológico mais frágil por causa de alguma condição clínica) de até 45 anos ou homens imunossuprimidos de até 26 anos podem se vacinar gratuitamente.


5 - Adotar uma dieta equilibrada e rica em vegetais

Um hábito que pode contribuir para a prevenção do câncer de cabeça e pescoço é uma dieta reforçada com alimentos de origem vegetal, como frutas, verduras, legumes e cereais, trazendo nutrientes e vitaminas importantes para a saúde. Além dos alimentos "in natura", que são os obtidos de plantas ou animais, procure optar por produtos minimamente processados, aqueles que sofreram alterações mínimas como secagem ou pasteurização. Evite ao máximo o consumo de alimentos ultraprocessados, que são formulações industriais feitas com vários ingredientes. Eles são pobres nutricionalmente e com alto teor de calorias, aditivos químicos, açúcares e gorduras.


Esse tipo de alimento, se consumido em excesso, pode aumentar não só o risco de desenvolvimento de câncer, como também ocasionar deficiência nutricional, obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.


6 - Manter o peso adequado

Outra importante aliada na prevenção do câncer de cabeça e pescoço é a manutenção do peso adequado - de acordo com as características físicas. A obesidade e o ganho excessivo de peso na fase adulta podem aumentar o risco de desenvolvimento de câncer.


7 - Usar preservativo durante a relação sexual

A prática do sexo oral sem proteção pode aumentar os riscos de desenvolvimento de um tumor na boca e garganta (orofaringe). Por isso é recomendado o uso de preservativos em todos os tipos de relações sexuais (oral, anal ou vaginal), e não somente como técnica para evitar uma gravidez indesejada. O uso da camisinha (masculina ou feminina) é o método mais eficiente para evitar a transmissão de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), do vírus HPV, um dos principais fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço.


8 - Utilizar protetor solar ao se expor ao sol

Um dos fatores de risco para o desenvolvimento do câncer nos lábios e da pele é a exposição solar em excesso. Utilize protetor labial, filtro solar e acessórios como chapéus, bonés ou sombrinhas para evitar que os lábios e a pele da face fiquem desprotegidos diante do sol. Passe o protetor solar em toda a pele que pode ser exposta ao sol, principalmente o rosto, para diminuir o risco de desenvolvimento de um câncer nessas áreas.


9 - Fazer a higiene bucal corretamente

Uma boa higiene bucal pode evitar fatores de risco que influenciam no desenvolvimento do câncer de cabeça e pescoço, como a periodontite. Por isso é importante adotar hábitos que contribuem para uma boa higiene bucal, como escovar os dentes ao menos três vezes ao dia, utilizar fio dental diariamente e fazer uso do enxaguante bucal (sempre sem álcool). Passar em consulta com o dentista regularmente também é fundamental. A higiene bucal pode ser prejudicada com o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e com o tabagismo, portanto, evite esses hábitos.


10 - Conhecer e estar atento aos sintomas do câncer de cabeça e pescoço para fazer o diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço pode ser entendido como uma ação de prevenção secundária. Ou seja, saber reconhecer possíveis sinais da doença e buscar avaliação médica para descartar qualquer suspeita ou fazer o diagnóstico o quanto antes.


Caso seja realmente detectado o câncer de cabeça e pescoço e o tumor estiver no estágio inicial, as chances de sucesso no tratamento são muito maiores. Por isso, fique atento a possíveis sintomas do câncer de cabeça e pescoço, como:


  • Inchaço ou ferida que não cicatriza;

  • Nódulo na boca, pescoço ou na mandíbula;

  • Manchas vermelhas ou esbranquiçadas na boca;

  • Dificuldades durante a alimentação;

  • Problemas na fala, como rouquidão;

  • Dificuldades e dores ao abrir a boca;

  • Problemas respiratórios.