top of page
Jornais

Notícias

Quais exames são feitos para detectar um câncer de cabeça e pescoço?

O diagnóstico de um câncer, geralmente, é um momento crucial na vida do paciente e pode trazer impactos e mudanças na rotina em razão do tratamento e das incertezas comuns que surgirem nessa fase. Mas como é realizado o diagnóstico de um câncer?

É fundamental a realização de exames para confirmar a suspeita da doença, pois em alguns casos a suspeita clínica pode não se confirmar. Algumas vezes trata-se de um tumor benigno ou até mesmo outra condição médica de natureza inflamatória ou infecciosa, por exemplo. Além de ratificar o diagnóstico por meio de uma biópsia, é preciso verificar se o câncer se espalhou para outras partes do corpo - que é o estágio chamado de metástase.


Há vários tipos de exames que podem ser utilizados pelo especialista. Desde os exames de imagem (ultrassonografia, tomografia, ressonância magnética, PET-CT) exames de sangue (marcadores tumorais) e a biópsia. Desses, a biópsia é a forma mais precisa para confirmar o diagnóstico. Ela consiste em retirada de um pequeno fragmento do tecido tumoral para que possa ser examinada por um médico patologista. Pode ser realizada por meio de agulhas, endoscopia ou cirurgia.


Nem todos os procedimentos serão utilizados em cada caso de suspeita de um câncer: cabe ao especialista escolher os exames, com base nos sinais e sintomas descritos, idade, condição de saúde, tipo de câncer em suspeita e de resultados de testes anteriores. Conheça quais exames podem ser utilizados para o diagnóstico do câncer de cabeça e pescoço.



Exame clínico


Esse é o exame mais simples e que pode ser feito pelo médico dentro do consultório. O especialista irá avaliar fisicamente o paciente, caso ele perceba por exemplo um caroço no pescoço, na boca ou nas bochechas. Essa análise na cabeça e pescoço é em busca de mais sintomas ou sinais que possam trazer a suspeita de uma doença como câncer. Exames de sangue e de urina também podem ser feitos para verificar se o corpo transmite um sinal de que algo está errado com a saúde.


Endoscopia


Esse procedimento permite a visualização da parte interna da boca e da garganta, pois alcança até o esôfago e estômago por meio de um tubo fino e flexível chamado endoscópio. Para a garganta utiliza-se laringoscópio e esse é um exame realizado no consultório, sem necessidade de anestesia. Para casos selecionados pode ser necessária a realização de uma laringoscopia direta sob anestesia geral. Já no caso de esofagoscopia e ou broncoscopia, o exame é feito geralmente sob sedação e pode ter outros nomes a depender da área do corpo a ser avaliada.


Exames de imagem


Esses procedimentos são importantes para visualizar a parte interna do paciente, seja para identificar sinais suspeitos de um câncer de cabeça e pescoço, para definir a extensão do tumor ou para descobrir se a doença já se espalhou para outras partes do corpo. Existem uma série de exames de imagem diferentes que podem ser utilizadas para diferentes análises, como por exemplo:


  • Radiografia - um raio-x rotativo ou panorâmico dos maxilares pode ser feito para detectar a suspeita de um câncer ou avaliar, por exemplo, a arcada dentária antes de tratamentos como radioterapia ou quimioterapia.


  • Tomografia – imagens do interior do corpo que podem ser utilizadas para dimensionar o tamanho do tumor.


  • Ressonância magnética - feito para imagens detalhadas da cabeça e pescoço, especialmente de tecidos moles como amígdalas e a base da língua. Também pode ser utilizada para medir o tamanho do tumor


  • Biópsia - Este exame é o principal método de diagnóstico do câncer, feito a partir da remoção de partes da lesão suspeita. Essa coleta, geralmente, é feita por via cirúrgica, mas também pode ser retirada por procedimentos como aspiração por agulha fina. Essa pequena amostra terá as células analisadas em um microscópio para determinar se trata de um câncer ou de um tumor benigno.


Por isso, caso identifique sintomas de um câncer de cabeça e pescoço, consulte-se com um médico, como um cirurgião de cabeça e pescoço, para uma análise mais precisa do seu caso – pois cada paciente deve ser sempre avaliado individualmente. E importante reforçar que o câncer, em seus estágios iniciais, pode não manifestar sintomas, portanto os exames de rotina são muito importantes para identificar possíveis sinais da doença em um estágio inicial, quando as chances de cura são maiores.

コメント


bottom of page