top of page
Jornais

Notícias

Chegou o verão: quais os cuidados o paciente oncológico deve ter nessa época do ano

O verão é a estação que remete a férias, viagens e praia. O paciente oncológico também pode aproveitar o período para passear, mas deve redobrar alguns cuidados com a saúde para que o tratamento contra o câncer não seja afetado.



A atenção é maior entre quem está sob sessões de quimioterapia e radioterapia, procedimentos que podem agredir tecidos da pele, tornando-a mais sensível e sujeita a complicações quando exposta a raios solares.


Esses cuidados devem ser ainda maiores entre 2023 e 2024, anos com ondas de calor causadas pelo fenômeno El Niño, que aumenta as temperaturas médias em várias partes do Brasil.


Confira algumas dicas importantes sobre como os pacientes com câncer devem cuidar da saúde durante o verão:


Proteja-se do sol


Os raios solares ultravioletas (UV) devem ser evitados de atingirem diretamente uma pele sem proteção. Além desses raios serem o principal fator de risco para o câncer na pele, os pacientes oncológicos possuem uma sensibilidade ainda maior para essa exposição.


Portanto, evite sair nos horários de maior incidência solar (entre 10h e 16h), utilize roupas e acessórios para cobrir a pele (como chapéus, bonés e camisas) e sempre utilize protetor solar quando for se expor ao sol. E atenção: o uso do filtro solar deve ser feito mesmo nos dias nublados.


Mantenha-se sempre bem hidratado


Um desafio para os pacientes oncológicos pode ser a hidratação, porque tratamentos como radioterapia e quimioterapia podem dificultar para a pessoa querer se alimentar ou beber líquidos. Outras reações que podem ocorrer, como náuseas, diarreia e alteração no paladar, também podem dificultar a missão de manter-se hidratado.


Mas é preciso superar essas adversidades e consumir água e outras bebidas que hidratam, principalmente em dias mais quentes, pois o corpo humano utiliza o suor para controlar a temperatura corporal.


Lembre-se de hidratar também a pele


Somente consumir água não propicia a hidratação que a pele precisa. O uso de cremes hidratantes também é importante para proteger a pele. No caso dos pacientes oncológicos, é preciso utilizar produtos com base neutra, sem álcool ou essência.


Outros cuidados em relação à hidratação da pele devem ser tomados na hora do

banho: evite água quente (deve estar no máximo morna) e não fique muito tempo embaixo do chuveiro - e evite banhos de imersão. O uso de sabonetes e shampoos também devem ser suaves, como os indicados para bebês.


Fique atento a sinais de alertas de insolação ou exaustão pelo calor


Como os pacientes oncológicos são mais suscetíveis à desidratação, é preciso beber mais líquidos e ter o acompanhamento médico para evitar esse quadro. Além disso, a desidratação pode causar dores de cabeça, náuseas, fraqueza, tontura e fadiga.


No entanto, alguns desses sintomas, como dores de cabeça e náuseas, também podem ser causados pelo calor e insolação. Essa condição é geralmente causada pela exposição a altas temperaturas, mesmo em curto prazo. É mais comum entre idosos e obesos e exige que o paciente mude para um ambiente refrigerado e beba algo gelado.

Outros sinais de exaustão pelo calor são câimbras musculares, pele pálida ou úmida, diminuição da quantidade de urina, sudorese intensa e fraqueza. Já a insolação pode se manifestar pela pele vermelha e quente, pulso rápido e forte, confusão e vômito.


Principalmente quadros de insolação devem ser tratados rapidamente por uma equipe médica e, se possível, envolver a pessoa com toalhas molhadas e frias e hidratá-la com bebidas geladas enquanto não é atendida por um especialista.

留言


bottom of page