Jornais

Notícias

Quando procurar um cirurgião especialista em cabeça e pescoço

O médico especialista em cabeça e pescoço é responsável por diagnosticar e tratar os tumores benignos e malignos que se desenvolvem em regiões como: cavidade oral (boca), faringe, laringe, tireoide, paratireoide, glândulas salivares, fossas nasais, seios paranasais, base do crânio, tecidos moles do pescoço e couro cabeludo - com exceção às doenças do sistema nervoso central e coluna cervical, atendidos por outra especialidade, a neurologia.



Dores na região da cabeça e pescoço podem ser comuns. Durante atividades do dia a dia é possível sentir algum incômodo nessa parte do corpo. Há casos em que a dor desaparece sozinha ao longo do tempo - mas também pode durar por algumas semanas. E por isso é importante saber quais são os sintomas do seu corpo e ver se é o momento para se consultar com um médico especialista de cabeça e pescoço.


Fique atento a sinais que podem indicar a presença de uma doença mais séria, como um câncer por exemplo, e que merecem a avaliação de um especialista:


  • Inchaço ou ferida na boca, lábio, língua, garganta que não cicatriza em duas semanas;

  • Nódulo na boca, pescoço ou mandíbula - a presença de um caroço pode ser sintoma de um câncer, mas cerca de 95% dos nódulos na tireoide costumam ser benignos;

  • Manchas vermelhas ou esbranquiçadas na boca que persistem por mais de duas semanas. Sintoma pode ser semelhante a uma afta ou ter a cor mais avermelhada, que causa sangramentos quando tocada;

  • Dificuldades para se alimentar - principalmente a sensação de algo preso na garganta ou de queimação durante as refeições;

  • Problemas na fala - o câncer de cabeça e pescoço pode afetar a voz, com a sensação de que a pessoa está resfriada o tempo todo - causando principalmente rouquidão;

  • Problemas respiratórios - como falta de ar, dores no peito e tosse. Em alguns casos pode ocorrer sangramento nasal ou o surgimento de secreções;

  • Dificuldades e dores enquanto mexe a boca;

  • Dormência na boca ou na língua;

  • Dentes soltos sem um motivo aparente;

  • Hemorragias (sangramentos) no nariz com frequência;

  • Infecções crônicas dos seios da face difíceis de serem tratadas.



Como será o atendimento com um cirurgião especialista em cabeça e pescoço?


Antes de iniciar qualquer tratamento, a primeira etapa da consulta com um especialista em cabeça e pescoço é definir qual é a condição clínica do paciente. Esse diagnóstico ocorre por meio de exames clínicos e de imagem, como a tomografia, radiografia e a ressonância magnética, e caso haja a suspeita de um tumor, é realizada a análise por uma biópsia, que consiste na retirada de uma pequena parte da lesão para avaliação patológica feita em um microscópio.


Somente com base nessas informações é que o procedimento terapêutico será definido. Essas análises também podem ser feitas após o início do tratamento, para definir em qual estágio está a doença e a saúde do paciente.



Como é feito o tratamento por um especialista de cabeça e pescoço?


O procedimento mais comum no tratamento de uma doença na região da cabeça e pescoço, principalmente o câncer, é a cirurgia, que consiste na remoção do tumor. De acordo com o estágio em que a doença foi diagnosticada, pode ser importante algum procedimento complementar, como a radioterapia ou a quimioterapia.


É importante ressaltar a importância do paciente receber um tratamento multidisciplinar, ou seja, além do próprio cirurgião de cabeça e pescoço, ele também deve ser atendido por uma série de especialidades que podem contribuir na qualidade de vida durante o tratamento, como a fonoaudiologia, nutrição, psicologia, fisioterapia, entre outros.