top of page
Jornais

Notícias

O que é metástase?

A metástase é o estágio mais avançado do câncer, que ocorre quando as células cancerígenas se espalham para além do local de origem do tumor. Por exemplo, se um câncer começa na garganta e cresce, pode atingir os gânglios linfáticos ou mesmo se espalhar pelo sangue, afetando outras partes do corpo à distância como os pulmões.



A característica da metástase em se propagar ocorre por causa da capacidade das células cancerígenas em invadir o local, cair na circulação e finalmente crescer fora do local onde se originaram - diferente das células normais.


Quase todos os tipos de câncer têm o potencial de se produzir metástases (em alguns casos são bem raros) e isso pode depender de vários fatores. Os tumores metastáticos podem surgir de três formas:

  • Espalhar por meio da corrente sanguínea para locais distantes do corpo;

  • Alastrar pelo sistema linfático para gânglios linfáticos próximos ou distantes;

  • Disseminar-se em superfícies como peritônio (no abdômen), pleura (no tórax) ou meninges (no sistema nervoso central).


Os tipos de câncer mais propensos a metástase são mama, próstata, pulmão, rins, colorretal, pâncreas, fígado e tireoide.


Parte do corpo mais atingidas pela metástase


Os locais mais comuns a serem afetados pela metástase à distância são os pulmões, fígados, ossos, e o cérebro. Para a metástase ser identificada é importante, inicialmente, localizar a fonte primária do câncer. Se não for possível identificar esse órgão, a definição será “câncer de sítio primário desconhecido”. As metástases para linfonodos geralmente ficam limitadas as proximidades do local de origem. Por exemplo, tumores da garganta dão metástases para os gânglios do pescoço, câncer de mama dá metástases para gânglios axilares.


Metástase do câncer de cabeça e pescoço


Apesar da maioria dos tipos de câncer de cabeça e pescoço permanecer de forma mais localizada, a doença pode se espalhar para outras partes do corpo - mas é um comportamento menos comum e que geralmente ocorre em casos de doença local avançada e associada a metástases em gânglios linfáticos regionais. No caso de metástases de câncer de laringe, boca e orofaringe, elas podem acometer principalmente os pulmões.


Um tipo de câncer de cabeça e pescoço que é mais suscetível a metástase é o de tireoide. Nesse caso, o tumor pode se espalhar para os linfonodos próximos no pescoço, porém, não é um quadro tão grave quanto a metástase em gânglios de outros tumores, como mama e pulmão.


Sintomas da metástase de um câncer


Alguns pacientes podem manifestar sinais que têm um câncer metastático. Veja quais são os sintomas mais comuns, de acordo com a localização da metástase:


  • Metástase nos ossos: pode causar dores; tornar os ossos mais frágeis e propensos a sofrerem fratura após pequenas lesões - ou em casos de nenhum impacto; dores nas costas intensas; dormência nas pernas; e até mesmo dificuldade no controle intestinal ou da bexiga.


  • Metástase no cérebro: dores de cabeça; tontura; problemas na visão e na fala; náusea; e dificuldades para se locomover.


  • Metástase no pulmão: podem ter sinais semelhantes a outras condições de saúde, como tosse, hemoptise (tosse com sangue), dor no peito ou falta de ar.


  • Metástase no fígado: dores; perda de peso; náuseas; perda de apetite; líquido abdominal (ascite); ou icterícia (pele e olhos com tons amarelados).



Diagnóstico da metástase do câncer


Não existe um teste padrão para verificar a presença da metástase. O médico irá solicitar exames com base nos sintomas que você descreveu. Em caso de pacientes já regularmente acompanhados por um oncologista, essa análise pode ocorrer também durante os exames que acompanham o tratamento.


As análises para detectar uma metástase pode ser feita por meio de exames de sangue, marcadores tumorais e de imagem (como ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética) ou pet-ct.

Comments


bottom of page