Jornais

Notícias

Quais as diferenças entre tireoide e paratireoide?

Duas partes do corpo localizadas bem próximas e com um nome parecido. Não é incomum ter dúvidas sobre a diferença entre as glândulas tireoide e paratireoide. O mais comum é ouvir sobre tireoide, e muitas pessoas acabam desconhecendo a paratireoide. No entanto, essas glândulas contam com funções completamente distintas - mas igualmente importantes para o organismo.



A glândula tireoide tem sua função ligada ao metabolismo do corpo para ajudar a regular órgãos como coração, cérebro, fígado e rins. A tireoide utiliza o iodo dos alimentos e combina com aminoácidos para produzir dois tipos de hormônios: o triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Todas as células do corpo humano dependem dessa produção para controlar o metabolismo, como na conversão de oxigênio e de calorias em energia para a vida.


as paratireoides são quatro glândulas que produzem o hormônio da paratireoide, conhecido pela sigla PTH, que têm como função regular os níveis de cálcio no sangue. Pode parecer pouco, mas não é: o cálcio está diretamente ligado com diversas funções biológicas cruciais para o corpo, como a manutenção dos ossos; permitir a coagulação (processo que evita hemorragias); auxiliar no sistema musculoesquelético; participar das funções neuromusculares; e ainda ajudar no controle da pressão arterial.


Quando a concentração de cálcio fica abaixo do nível que o corpo precisa, as glândulas paratireoides secretam o PTH, que age nos ossos e nos rins para que possa aumentar a quantidade do mineral no sangue.


Já no quesito localização, a tireoide e a paratireoide ficam bastante próximas uma da outra: ambas estão na parte inferior do pescoço. Enquanto a tireoide se localiza acima da traqueia, as quatro paratireoides ficam logo atrás da tireoide. Há também uma diferença de tamanho entre as glândulas: a tireoide tem duas partes (lobos situados de cada lado da traquéia) com o diâmetro semelhante ao de uma noz, enquanto as paratireoides são bem menores (próximo ao tamanho de um grão de feijão).



Quais as diferenças entre o câncer de tireoide e de paratireoide?


A forma como o câncer incide nas duas glândulas também apresenta diferenças, principalmente na incidência entre os gêneros: enquanto os da tireoide são diagnosticados em sua grande maioria nas mulheres, os da paratireoide tem uma proporção semelhante entre o sexo masculino e feminino. Também vale ressaltar que na tireóide a maioria dos tumores são benignos, chamados adenomas, ou ainda doença benigna, chamada hiperplasia.


E enquanto o câncer de tireoide é um das doenças oncológicas mais comuns entre as mulheres, com mais de 8.000 diagnósticos por ano (no Brasil) entre elas (segundo dados do Instituto Nacional do Câncer - INCA), o câncer de paratireoide é bastante raro, com poucos casos relatados anualmente.



Quais os fatores de riscos para câncer na tireoide e paratireoide?


Apesar de não haver um fator específico que causa o câncer de tireoide, observa-se alguns pontos em comum entre os pacientes diagnosticados com a doença:


  • Idade, pois cerca de 2/3 dos casos ocorrem entre os 20 e 55 anos;

  • Gênero, pois há maior incidência nas mulheres;

  • Exposição à radiação;

  • Síndromes hereditárias: pode estar presente quando mais de uma pessoa na família tem a doença.

  • Dieta deficiente ou com excesso de iodo.


Já sobre o câncer de paratireoide não há um consenso sobre os fatores de risco que podem estar relacionados à doença - também devido à sua raridade. No entanto, existem casos relacionados a mutações genéticas, como nos genes FIHP e MEN1.



Quais os sintomas do câncer de tireoide e paratireoide?


O câncer de paratireoide costuma não apresentar sintomas nos estágios iniciais. Geralmente é detectada alguma suspeita durante exames de rotina. Os tumores na tireoide também podem ser assintomáticos no começo, porém tanto o câncer de paratireoide como o câncer na tireoide podem manifestar sinais como nódulo no pescoço e dor ou dificuldade para falar ou engolir alimentos.


Existem alguns sintomas que são mais específicos para o câncer de paratireoide, como fraqueza muscular, hipercalcemia (aumento repentino do nível de cálcio no sangue), urinar mais do que o normal, pedra nos rins ou lesões ósseas.


Já o câncer de tireoide pode se manifestar pelo aumento dos gânglios linfáticos ou

inchaço no pescoço, dores na parte da frente do pescoço (que pode chegar até aos ouvidos), rouquidão e tosse constante.


Como costumam ser doenças silenciosas, esses sinais não necessariamente representam a presença de um câncer. Em caso de qualquer suspeita, o importante é a consulta com um médico especialista (como um endocrinologista ou um cirurgião de cabeça e pescoço) para uma avaliação mais precisa.




Qual o tratamento para o câncer de tireoide e paratireoide?


Nos dois casos, a cirurgia é o tratamento mais indicado. A paratireoidectomia remove a glândula afetada pelo câncer e, se for preciso, os tecidos vizinhos para evitar a progressão da doença. Já nos tumores na tireoide pode ser necessária a sua remoção parcial ou completa, em um procedimento chamado tireoidectomia, pois diferente das paratireoides que são 4, só há uma tireoide. Por isso, depois da cirurgia que remove a glândula da tireoide, os pacientes podem precisar da reposição hormonal por meio de medicamentos.